Vídeo mostra detalhes construtivos de casa modelo de R$ 94 mil da CDHU

0
512

Adotado desde 2008 pelo Governo de São Paulo, projeto apresenta preocupação quanto a acessibilidade e sustentabilidade

Uma das principais atrações da Feicon Batimat, realizada em São Paulo na última semana, foi a casa modelo para famílias de baixa renda da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) do Governo de São Paulo. A residência é utilizada nos conjuntos habitacionais do estado de São Paulo desde 2008 e nas unidades habitacionais do programa habitacional Minha Casa Minha Vida (MCMV), do Governo Federal.

As principais preocupações da unidade habitacional são a acessibilidade e a sustentabilidade. Quanto à primeira, portas e banheiros mais largos auxiliam a locomoção de cadeirantes. A sustentabilidade é abordada com a instalação de aquecedores solares e tecnologias voltadas à economia de energia elétrica e água, por exemplo.

Além disso, características como o pé-direito mais alto garantem melhor conforto térmico ao ambiente. A CDHU afirma ser a primeira a pensar nesse tipo de projeto, com conforto maior a seus habitantes, aplicado a populações de baixa renda. O projeto inclui dois dormitórios com a fundação pronta para a expansão de um terceiro, aplicação de piso cerâmico em toda a moradia, azulejos na cozinha e no banheiro, esquadrias de alumínio, estrutura metal nos telhados e laje e muro de divisa entre os lotes.

Calcula-se, para a construção desse tipo de habitação, um custo médio de R$ 94 mil, sendo R$ 20 mil para a infraestrutura e R$ 74 mil para a edificação. Foram entregues, aproximadamente, 50 mil unidades nesses padrões pelo CDHU em todo o estado de São Paulo, desde 2011.